Notícias

Um ano da tragédia de Brumadinho: lama altera vida de quem dependia do Rio Paraopeba 

Por Redação , 23/01/2020 às 13:05
atualizado em: 23/01/2020 às 16:08

Texto:

00:00 00:00

Na semana em que a tragédia de Brumadinho completa um ano, a reportagem da Itatiaia percorreu os quase 200 km do Rio Paraopeba, de onde ocorreu o rompimento da barragem da Vale, na comunidade de Córrego do Feijão, até Pompéu, na hidroelétrica de Retiro Baixo. 

Encabeçada pela repórter Edilene Lopes, a equipe da Itatiaia foi guiada por Heleno Maia, conselheiro do Comitê da Bacia Hidrografica do Rio Paraopeba e presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente de Juatuba. “A lama só não atingiu Três Marias porque está sendo represada em Retiro Baixo”, explica.

A cidade de Pará de Minas, na região Central, teve a captação de água no Rio Paraopeba completamente interrompida e, até hoje, usa captações provisórias. 

A pesca e qualquer uso humano do rio, após o ponto de rompimento da barragem, estão completamente proibidos, o que causou prejuízos a comerciantes e alterou a rotina de moradores. 

Ouça acima a reportagem completa com a Edilene Lopes!

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Campeonato Mineiro Coimbra x América

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽Boliviano irá desembarcar em Belo Horizonte nesta terça-feira, às 11h30

    Acessar Link