Gustavo Lopes

Coluna do Gustavo Lopes

Veja todas as colunas

Supercopa das Arábias

23/01/2020 às 06:35


O esporte se transformou em uma imensa forma de entretenimento. Multidões acompanham as principais competições nos estádios e, principalmente, pela televisão, computadores e smartphones.
 
Além das transmissões ao vivo, o esporte gera eventos paralelos como programas, matérias esportivas, lojas temáticas, entre outros. Assim, cada competição é um produto e cada país ou região global é um mercado a ser explorado.
 
A FIFA já identificou esse cenário e tem trabalhado na criação de novos produtos (competições). O “Supermundial” de Clubes surge como um novo e rentável produto.
 
A UEFA, de forma precursora, criou a “Liga das Nações” que foi um sucesso e inspirou a CONCACAF a criar a sua competição homônima. Além disso, a CONCACAF tem tentado criar junto à CONMEBOL competições pan-americanas como ocorreu na Copa América Centenário e há a proposta, inclusive, de uma Libertadores unificada. A CONMEBOL ainda resiste.
 
Nesse cenário, a Real Federação Espanhola de Futebol em 2018/2019 realizou a sua Supercopa (competição que reunia os campeões da Liga e da Copa Nacional) no Marrocos e em 2019/2020 revolucionou a competição ao realizá-la na Arábia Saudita e com quatro equipes, ou seja, com a participação, ainda dos vice-campeões.
 
França e Itália também têm realizado suas supercopas longe de suas fronteiras, na China e na Arábia, respectivamente.

Para sediar a competição por 3 anos, a Arábia Saudita pagou 20 milhões de euros anuais (R$ 547 milhões de reais) para a entidade da Espanha.
 
Além disso, a Espanha ganha espaço para vender suas competições e seus clubes no mercado Árabe e em todo Oriente Médio.
 
A medida tende a valorizar ainda mais as marcas dos clubes espanhóis fora da Espanha. Um verdadeiro negócio das arábias.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link